Dicas e Curiosidades Diversão Educação Listas Saúde e Bem-Estar

Como aproveitar da melhor maneira as férias dos pequenos

ferias-dos-sonhos-em-familia

Janeiro é tempo de férias, principalmente de férias escolares. As crianças, cheias de energia, quase enlouquecem os pais, não é mesmo? Mas com amor e planejamento é possível tornar as férias mais proveitosas para todos e não um sinônimo de tédio.

Engana-se quem pensa que, para isso, é necessário ter muito dinheiro disponível. Dá para pensar em férias divertidas dentro do orçamento da família.

O período de férias pode significar muitas experiências divertidas e estimulantes para a criança, bem como influenciar em sua formação, tal qual o período de aulas. E vocês, pais, são responsáveis por isso! Dessa forma, vamos conhecer algumas atividades que cairão muito bem nas férias escolares.

Primeiro, converse com o seu ou seus filhos: você precisa saber o que eles desejam fazer. Logicamente que, se pedirem para ir para a Disney e o orçamento não comportar essa programação, você precisará explicar para a criança. Mas, por vezes, os pedidos são muito mais simples e os pais não prestam atenção nessas vontades.

Outra questão é tentar combinar o período de férias das crianças com o dos pais. Assim, vocês podem curtir juntos o período e realmente aproveitar.

As melhores férias do mundo

Você quer fazer com que o seu filho tenha as melhores férias do mundo? Então se esforce ao máximo para isso. Você não precisa de muito dinheiro para tornar esse período diferente e inesquecível, basta usar toda a criatividade possível e engajar a família toda.

Se você tiver mais filhos, os dias podem ser de jogos, diversão e brincadeiras em grupo. Caso tenha apenas um filho, não será diferente, mas talvez você precise se dedicar um pouco mais. O importante é não deixar o tédio tomar conta!

Tudo o que for ao ar livre fará bem aos pequenos, levando em conta os cuidados com as crianças. Por isso, precisa ter sempre um adulto responsável supervisionando.

Quando a escola exige demais

As escolas oferecem cada vez mais formas de aprendizado e diferenciais. Não é incomum ver escolas com ensino bilíngue, cursos diversos, atividades físicas, entre outras atividades. Isso pode sobrecarregar a criança, principalmente se for muito pequena. Por isso, fique atento se a criança não está com muitas tarefas e ficando muito cansada. Para ela, as férias serão ainda mais importantes, por outro lado, é interessante retirar algumas atividades do dia a dia da criança.

Apesar de muito importantes, o excesso de atividades a se fazer durante a infância pode desencadear estresse e outros problemas graves para os pequenos.

Dessa maneira, faça com que ele aproveite as oportunidades de ensino que a escola oferece de maneira saudável e eficiente. Fique sempre por perto para verificar o desempenho dele. Ao final do ano letivo, o seu pequeno terá aprendido muito e relaxará ainda mais no período de férias.

Tempo ocioso e ausência de atividades

Muitos pais acham que apenas o fato de não ter aulas já é o suficiente para a criança ficar satisfeita nas férias, mas isso não é verdade. Elas querem fazer atividades diferentes, sair de casa, ver os amigos e se divertir. De nada adianta que os pequenos fiquem trancados em casa, entediados. Isso pode ocorrer quando os pais também não estão de férias, porém também há alternativas.

A colônia de férias pode ser uma delas. Você pode aproveitar o período depois do trabalho para fazer algo com o seu filho, nem que seja tomar um sorvete na praça. O mesmo vale para os finais de semana. Além disso, é possível deixar que ele visite alguns colegas da escola e de outras atividades, sabendo que estará bem cuidado pela família do colega.

O ideal é aproveitar intensamente os momentos em que os pais não estão no trabalho para que as crianças não se sintam sozinhas. Se puder, prepare algumas atividades para eles fazerem em sua ausência, a fim de que o dia passe mais rápido e eles aproveitem. Essa ociosidade pode até mesmo gerar pequenos acidentes domésticos, pois a criatividade da criança pode levá-la a atividades perigosas. Dessa forma, todo o cuidado é pouco.

O que o período de férias pode trazer?

Nas férias é hora de descansar e ficar de pernas para o ar, afinal, durante todo ano a criança frequenta a escola e, assim como nós, precisa de um tempo para deixar de lado as lições de português e matemática e dar vazão à imaginação. Por isso, nada de encher a criança de atividades, afinal, é hora de deixar os afazeres de lado.

Logicamente que isso não significa que a criança ficará sem fazer nada, dormir até tarde todos os dias, comer mal e se entediar. É importante você coordenar as férias dos pequenos para que eles tenham atividades divertidas, descansem, se alimentem bem e tenham histórias para contar no final do período.

Com certeza, no primeiro dia de aula ela contará e ouvirá as histórias ocorridas durante as férias e isso faz muito bem para o crescimento dos pequenos. Não ache que, mesmo sem realizar grandes viagens, você não pode tornar esse momento mágico.

Aproveite a oportunidade para se aproximar mais do seu filho e criar uma conexão maior. Nos tempos de hoje, por vezes os pais trabalham muito e ficam um tanto distantes dos filhos. Isso pode gerar problemas no futuro e também ausência de conexão entre pais e filhos. Além de fortalecer esses laços normalmente, aproveite o período de férias para se aproximar ainda mais. E isso não vale apenas para os pais! Os avós, principalmente, são muito importantes para nós e por isso um relacionamento saudável entre netos e avós deve ser buscado.

Converse com o seu filho, ouça suas histórias, pergunte como está a escola, sobre seus amigos, sobre seus sentimentos e se há coisas que incomodam no convívio familiar ou escolar… Dialogue! Você pode até simular uma brincadeira, um quiz, por exemplo, para que ele se solte e se expresse.

O legal é exercitar isso com toda a família, a fim de que todos se integrem nesse período.

Registre os momentos de férias

Independente de viajar ou não, registre os momentos de férias do seu filho. Faça fotos de quando ele estiver brincando, dos seus desenhos, suas obras culinárias, dele com os amigos, no parque, na sorveteria, em pontos turísticos e onde mais quiser.

Registre os momentos, pois assim terá sempre uma lembrança das horas que passou com ele se divertindo. Posteriormente, você pode até mesmo montar um álbum de fotografias e fazer disso um hábito, afinal, atualmente as pessoas deixaram para trás os álbuns de fotografia físicos, migrando tudo para o meio digital.

crianças pintando quadros nas férias

Também é tempo de aprendizado

Não deixe de lado o aprendizado que seu filho pode ter nesse período. Seja com cursos de férias, passeios educativos ou nas próprias brincadeiras, ele poderá aprender muito se divertindo. Ele aprenderá a partir da prática de atividades, caindo, levantando, assistindo programas interessantes, indo a locais em que ficará em contato com a natureza, cultura, em que conhecerá outras crianças.

Aliás, propiciar modos dele fazer novas amizades é muito bom nas férias! Seja com vizinhos, crianças no condomínio, parques, enfim, deixe que a criança interaja e não se sinta só nesse período.

Importância do momento

O mais interessante do período de férias é que a criança pode colocar em prática o que aprendeu na teoria durante no ano letivo. Por exemplo: se ela sabe como funciona na prática como a água ferve, ela aprenderá as razões científicas na escola. Com isso, ela possui tempo para digerir as informações aprendidas no colégio.

Dessa maneira, fica mais fácil para a criança compreender e absorver o que aprendeu durante o ano letivo. O descanso físico e psicológico é necessário e merecido, principalmente para a mente das crianças. Apesar delas aprenderem muito rápido, necessitam, como todos nós, de momentos de ócio. Além disso, elas estão muito abertas há uma gama ampla de informações, vinda a todo tempo e em todos os lugares. Como a maioria das coisas são novas para os pequenos, dá um certo trabalho absorver tudo isso.

Se a criança tem problema de aprendizado

Pode ser que a criança tenha algum problema de aprendizado e, por exemplo, fique de recuperação. Isso fará com que ela fique mais dias no colégio, enquanto as outras crianças já estão de férias. Isso por ser um pouco complicado e precisa ser bem trabalhado. Primeiro, é necessário saber a raiz do problema.

O primeiro caso é o da criança que simplesmente não estudou durante todo o ano, faltou ou deixou de fazer as tarefas. Isso é um grave problema que precisa ser resolvido o quanto antes. Você deve conversar com o seu filho, para saber o porquê do comportamento e da falta de estímulo. Mais do que ele, você também precisa impor uma rotina de estudos para o seu filho, estimulando-o a ir bem no colégio. Nada de oferecer recompensas por bom desempenho, mas sim mostrar claramente que o estudo é uma obrigação e que não precisa ser tão ruim quanto ele pensa.

Outro problema recorrente é a dificuldade no aprendizado por conta de hiperatividade ou deficit de atenção. Esses dois fatores precisam ser tratados com especialistas e normalmente há uma medicação e tratamento correspondentes. Eles ajudarão ao seu filho se concentrar e melhorar o desempenho.

Por isso, busque maneiras de estimular o seu filho no estudo para que ele se saia bem e não perca o ano. Longos períodos de castigos e ameaças também não costumam funcionar muito bem, assim, seja estratégico nesses momentos.

Planejamos uma viagem, e agora?

As viagens deixam as crianças ansiosas e muito animadas ao mesmo tempo. Independente do destino planeje tudo com cuidado e não esqueça os itens necessários. Na viagem, pare com frequência para descansar, tomar água e ir ao banheiro. Não deixe de levar protetor solar, repelente, remédios, itens para curativos, e um lanchinho para aquela fome fora de hora. Viajar com criança é cuidado redobrado. Se o destino for a praia, nem se fala. Além disso, cuide com os passeios e prefira os horários antes das 11h e depois das 16h, em que o sol está um pouco mais brando.

Leve o seu filho aos pontos turísticos do destino escolhido e não somente à praia. Passeie com ele na orla, ajude-o a fazer castelinhos de areia, jogue bola e frescobol. As comidas de praia são adoradas pelas crianças, por isso, ofereça a elas, mas com moderação.

Se a intenção é ir para outro local que não a praia, conheça os atrativos turísticos que os pequenos possam frequentar e propicie meios para que se fato ele conheça a cidade. Outros lugares bons para ir são resorts, parques aquáticos ou mesmo hotéis que oferecem uma estrutura maior com piscina, tobogãs, restaurantes, quadras para jogos, atividades para crianças, passeios pela natureza, passeios a cavalo, entre inúmeras outras atividades.

Esses ambientes não são muito baratos, mas quem sabe vale a pena economizar para passar alguns dias. Existem pacotes de férias que, comprados com antecedência, são mais baratos e viáveis. Além disso, se você escolher o local adequado, existem programas de diversão específicos para crianças, como em uma colônia de férias. Assim, eles também conhecem novos amiguinhos, se divertem e gastam muita energia. Podem aprender novas atividades, jogos e ensinar para os colegas de escola. Não é ótimo?

Você se preocupará menos com a segurança do seu filho, afinal, ele estará com pessoas capacitadas para atividades assim e para cuidar de crianças.

O que as viagens trazem de bom para meu filho?

Se você tem a oportunidade de viajar, essa pode ser uma grande experiência para o seu filho. Ela pode ser incrível do começo ao fim! A animação apenas por saber que haverá uma viagem nas férias é o primeiro momento e normalmente deixará a criança um pouco ansiosa.

Durante o percurso, pode ser que essa ansiedade aumente, logo é necessário saber lidar com essa situação. Dessa maneira, se a viagem for longa, o ideal e interessante é inventar algumas atividades e jogos para fazer enquanto o destino não chega. É quase certo que em algum momento os pequenos peguem no sono e isso é ótimo para eles, afinal, aproveitarão mais a viagem.

Ao chegar, elas terão ótimas experiências, já que entrarão em contato com algo novo. Dessa maneira, tente mostrar a importância e um pouquinho da história de cada local visitado para que ela aprenda sem nem notar que está aprendendo. Não é o objetivo dar uma aula de história para o pequeno, mas sim apresentar todas as possibilidades que um lugar novo e diferente pode ter.

Registrar os momentos, passear, descansar, comer bem, tudo isso fará parte do momento em família. Não deixe de fazer nada disso e quanto mais tempo tiverem, melhor. Assim, ninguém terá pressa em ver tudo com medo de não dar tempo de participar de algum programa.

Pluralidade de atividades

Estimule sempre a leitura! Se desde pequeno seu filho ler, levará esse hábito para vida. Podem ser gibis, revistas, livros, não importa. O ideal é que ele leia um pouco de tudo. Pode, inclusive, trocar de livro com os amiguinhos, frequentar a biblioteca pública ou da escola para escolher outros livros.

Outra área que as crianças amam é a culinária. Com a sua supervisão e auxílio, deixe que ele faça bolos coloridos, panquecas, gelatinas e o que mais desejar. Dessa maneira, ele aprenderá a cozinhar e também se divertirá. Ensine principalmente receitas que sejam saudáveis para os pequenos (como picolés e sorvetes de frutas). Não custa lembrar que sempre é importante ter um adulto que oriente e acompanhe as atividades na cozinha.

Se você tiver um espaço externo maior em sua casa, pode promover brincadeiras como cabo de guerra, amarelinha, caça ao tesouro e muito mais. Caso a turminha esteja reunida, promova outras brincadeiras como esconde-esconde, mão de rua, corrida do saco, pega-pega, corrida do ovo, queimada, cabra-cega, morto-vivo, pular corda, peteca, vôlei, bolinhas de sabão… As opções de brincadeiras para se fazer em casa são intermináveis!

Não deixe de levá-lo a alguma parte em sua cidade para andar de bicicleta, skate ou patins. Ensine seu filho a empinar pipa, por exemplo, ou jogar peão. São brincadeiras mais antigas que nem sempre eles conhecem ou que ainda não gostam porque não tiveram a oportunidade de brincar.

Já em casa novamente, que tal montar uma cabana para ele? Peça a ajuda da criança, junte os sofás ou algo que sirva de apoio, coloque um lençol por cima e está feita a alegria. Dentro, coloque colchões, almofadas e travesseiros, bem como uma fonte de luz. Deixe que ele leve os seus brinquedos para dentro da cabana e brinque com ele. Quando ele enjoar, peça ajuda para desmontar tudo.

Agora, sabemos que janeiro é época de calor e também de muitas chuvas o que, por vezes, gera queda de energia nas casas. Isso pode ser rápido ou demorar horas, então o que fazer? Conte histórias ou faça brincadeiras diferentes. Pode ser com rimas, telefone sem fio, iniciar uma história para que o outro continue, etc. Essa dica também vale para longas viagens em que as crianças ficam, naturalmente, entediadas.

cuidados no parque aquático com crianças

Todo o cuidado é pouco

Sabemos que, principalmente em atividades ao ar livre, pode ser que a criança se machuque em algum momento. Isso não pode desencorajar as atividades, mas é necessário ter cuidado. Esteja sempre por perto e não deixe que ele pratique ações que o coloquem em risco. Compre itens de proteção para ele andar de bicicleta e principalmente skate e patins. O mesmo vale para piscinas (principalmente em passeios nos parques aquáticos): boia, óculos e, para piscinas mais fundas, colete salva-vidas.

Agora, um joelho ralado ocorrerá eventualmente e faz parte do crescimento da criança. Desencorajá-la de brincar, de se sujar e se divertir tornará o seu pequeno retraído e com muitos medos, o que fará mal para sua formação.

Ensine-o a ter cuidado, mostre o que pode ser perigoso, mas nunca o impeça de brincar por medo de que se machuque.

O mesmo vale em questão de doenças. Mantenha o seu filho protegido com repelente, principalmente por conta de mordida de mosquitos que transmitem doenças graves. Além disso, não deixe que brinque em fontes de água suja ou areia suja.

Isso não impede o pequeno de aproveitar a água do mar ou de um rio limpo, bem como cachoeiras e também brincar com terra e areia em locais confiáveis.

O ideal é ter sempre equilíbrio entre o cuidado e a superproteção. Aos poucos ele compreenderá sozinho o que oferece riscos e o que é seguro, demando menos supervisão da sua parte.

De qualquer maneira é sempre útil ter alguém de olho na criançada para que não se machuque ou cause problemas. Se estiverem muito quietos, já sabe: melhor checar!

Faça dessas férias a melhor de todas

Torne o período de férias uma época agradável e gostosa, que ele sinta falta e espere ansiosamente para as próximas. Sabemos que, por vezes, é difícil propiciar mais momentos de diversão por conta de falta de tempo e dinheiro. Por outro lado, esquecemos que eles veem a diversão em coisas muito menores, e esperam a presença dos pais nesses momentos.

Que tal trabalhar um pouco mais hoje para amanhã sair mais cedo e levar o seu filho ao parque? Ele amará a surpresa e dará mais valor aos momentos com a família toda reunida.

Com atividades diferentes, criatividade e paciência, é possível criar momentos de diversão inesquecíveis. Escolha as atividades que você sabe que seu filho gosta e monte um pequeno planejamento para as férias. Dessa maneira, você não ficará perdido pensando no que fazer e fará com que o pequeno se divirta do começo ao fim desse período.

Peça que os outros integrantes da família também participem, pois as férias combinam justamente com essa união entre todos, em que todos possam participar das atividades.

E, por último, mas não menos importante: não se afunde em dívidas. De nada adianta gastar o que não pode para viajar ou fazer inúmeras atividades e começar o ano com contas a pagar. Você pode fazer com que as férias do seu filho sejam ótimas gastando pouco.

Como você pode notar, as férias são um momento incrível e de muito aprendizado para as crianças. Com certeza, no início das aulas, seu filho terá muitas experiências bem guardadas na memória e muitas histórias para contar aos familiares, amigos e professores. Vocês podem até fazer um diário de bordo juntos para que nada fique para trás. No mais: divirta-se com o seu filho!

Deixe seu comentário

comments

Deixe um comentário