Dicas e Curiosidades Saúde e Bem-Estar

Como a massagem beneficia o seu bebê?

Massagem para bebês

Massagear seu bebê é mais do que criar um vínculo: além dos estímulos sensoriais é uma forma de garantir a ele um desenvolvimento mais saudável.

Seu bebê reage aos toques dos dedos de um modo que é fácil perceber empatia e gosto, toda mãe já presenciou um delicioso sorriso após um toque delicado e mesmo sem saber, esse ato já é uma experiência importante para a criança.

Esse toque é uma comunicação única entre mãe e bebê e que deve ser estimulada, além da própria demonstração de carinho, o contato serve como estímulo para que a criança tenha um melhor desenvolvimento. Mais do que isso, o contato feito através da massagem, pode e deve ser feita, estreitando ainda mais o laço entre mamãe e filho.

As muitas pesquisas nesta área afirmam inúmeros benefícios para o pequeno que as massagens regulares podem oferecer. Entre eles estão, alívio de congestão nasal na fase das cólicas, é essencial para ajudar a aliviar e eliminar os gases, ajuda no desenvolvimento da elasticidade do músculo, além da flexibilidade, estimula o sistema imunológico e ainda melhora a textura da pele.

Esses são os benefícios físicos, além disso, a massagem relaxa a criança, ela pode acalmar o bebê e reduzir o seu choro, sem contar que o contato mais próximo pode aumentar a autoconfiança da mãe para tratar o bebê.

Veja também:

É importante conhecer quais pontos devem ser massageados e como fazer, a pele do bebê ainda é muito sensível nos primeiros meses e todo cuidado é necessário para garantir a segurança e seu conforto.

Óleos e cremes de massagem, por exemplo, devem ser tratadas com atenção, algumas fórmulas podem causar alergia, na dúvida o melhor caminho é consultar um pediatra para garantir um respaldo, mas ainda assim é fácil encontrar diferentes produtos que são destinados ao bebê e prometem ser hipoalergênicos.

Como a massagem beneficia o seu bebê?
Como a massagem beneficia o seu bebê?

Antes de começar a massagem, é importante se assegurar que o ambiente esteja na temperatura ideal para a criança não passar frio e que o local não ofereça qualquer risco de quedas. Ter mãos limpas e unhas curtas, obviamente é uma obrigação, os óleos de massagem até podem ser utilizados, mas é importante escolher aqueles que não possuem perfume e são suaves. É importante checar a embalagem para garantir que o creme (ou óleo) já foi realmente testado sob controle dermatológico e pediátrico.

Divididas pelas partes do corpo, algumas massagens podem ser feitas no seu bebê (lembre-se, toda massagem deve ser feita com toques suaves e delicados):

01 – Massagem no tronco (peito e barriga): deslizar as mãos do peito para as axilas e da barriga para os ombros.

02 – Massagem nos membros superiores (braço e mão): deslizar as mãos das axilas em direção ao punho e depois esfregar delicadamente o seu polegar nas mãos até as pontas dos dedinhos.

Pontos para a massagem do Bebê
Pontos para a massagem do Bebê

03 – Massagem nos membros inferiores (pernas e pés): deslizar as mãos das coxas até os pés. Deslizar o seu polegar na planta do pé percorrendo até a ponta de cada um dos dedinhos.

04 – Massagem nas costas: deslizar as mãos nas costas até o bumbum (com o bebê deitado de bruços).

Você também vai gostar:

05 – Massagem no rosto: massagear as bochechas com movimentos circulares e desenhar traços horizontais no rosto.

As massagens devem ser feitas mantendo contado visual com o bebê sempre que possível, com duração de cinco minutos e podem ser feitas, após o banho quando o bebê já está relaxado.

Deixe seu comentário

comments

Deixe um comentário