Dicas e Curiosidades Educação Saúde e Bem-Estar

Comportamento infantil: conheça as fases pelas quais seus filhos passam

Comportamento infantil: conheça as fases pelas quais seus filhos passam

A infância de uma criança é composta por várias fases e variam muito por faixa etária. Em cada fase, a criança apresenta comportamentos e características diferentes que vão do nascimento até a fase de pré-adolescência.

Comportamento infantil: conheça as fases pelas quais seus filhos passam
Comportamento infantil: conheça as fases pelas quais seus filhos passam

Algumas preocupações dos pais com relação ao seus filhos são normais, pois principalmente para pais de primeira viagem, não há uma certeza de que os comportamentos a atitudes deles são apropriados para a faixa etária em que estão inseridos.

As fases da infância podem ser divididas em 3: a lactente, que se inicia no nascimento e vai até os 2 anos; a pré-escolar, que vai dos 2 aos 6 anos de idade; e a escolar, que se inicia aos 7 anos e termina aos 10. Aos 10 anos de idade, a infância termina e inicia a pré-adolescência. E para cada fase, existem características e comportamentos esperados que são descritos a seguir.

Ainda está pensando em ter filhos? Confira aqui como preparar um Chá de Fraldas!

Fase Lactente (0-2 anos de idade)

Nos primeiros 2 anos de vida, a criança começa a demonstrar sinais de comunicação visual, auditiva e emocional com as pessoas a sua volta, principalmente com os pais, avós e familiares mais próximos. Neste período o bebê é totalmente dependente das pessoas, especialmente para locomoção, alimentação e higiene.

Também é o período em que a criança começa a aprender a engatinhar e andar, pois durante os 2 primeiros anos, o bebê cresce e se desenvolve fisicamente muito rápido. Características como cabelo e dentes começam a aparecer. Ao final dessa fase, a grande maioria das crianças já falam as suas primeiras palavras.

Fase Pré-escolar (2-6 anos de idade)

É o período em que a criança avança rapidamente em seu desenvolvimento, e sentimentos significativos começam a aparecer. O seu corpo já é controlado com mais facilidade e atividades como correr, subir escadas, pular, entre outras são realizadas com facilidade. Nesta fase, a curiosidade aflora. Sente muita vontade de explorar ambientes e objetos novos, por outro lado reage com frustração e desgosto frente a interrupções e cobranças.

Neste estágio, os pais são exemplos para os filhos. As crianças querem participar das atividades junto com os pais e imitá-los em seus jeitos de ser e vestir. É a fase mais importante para os pais colocarem regras e limites.

Fase Escolar (7-10 anos de idade)

A fase escolar é marcada pelo desenvolvimento psicológico da criança, pois ela já tem discernimento do que é real e lógico. Já se identifica melhor com o mundo adulto e temas importantes como mentira, culpa, morte são entendidos.

Fase escolar
Fase escolar

Durante esse período, a interação com outras crianças e pessoas é muito forte, e a habilidades como relações interpessoais e sociais começam a ser desenvolvidas. A criança questiona, racionaliza e tiram conclusões de seus pensamentos e crenças. É a fase perfeita para ingressar a criança no esporte.

Quem é pai sabe que não basta apenas se preocupar com o comportamento dos filhos. É preciso também cuidar da saúde: confira aqui como montar uma lancheira saudável para seu filho!

Pré-adolescência (a partir dos 10 anos de idade)

A pré-adolescência é a fase em que o indivíduo se identifica muito com os amigos que tem interesses e gostos parecidos com os seus. Um problema comum na pré-adolescência é a necessidade da que a criança tem de ser aceito em determinado grupo de pessoas, em que muitas vezes o modelo de vida do grupo é totalmente diferente do que o modelo que foi ensinado pelos pais.

Essas fases representam comportamentos esperados pelas crianças. É claro que podem haver divergências em determinados comportamentos como crianças inquietas, extrovertidas ou tímidas, o que é perfeitamente normal.

No entanto, os pais devem estar sempre muito atentos a mudanças bruscas de comportamento que fogem do corriqueiro das crianças, como por exemplo o fato de uma criança tímida se tornar agressiva inesperadamente. Ou, passada a fase lactente, a criança ainda não caminha.

Veja também: 6 dicas para economizar no enxoval do seu bebê e 5 dicas do que não comprar no enxoval do seu bebê!

Em casos assim, é sempre recomendável procurar um especialista para verificar quais são as reais causas de mudanças bruscas de comportamento ou uma demora maior de passagem de fase.

Deixe seu comentário

comments

Deixe um comentário