Dicas e Curiosidades Saúde e Bem-Estar

Como lidar com as emoções na gravidez?

Na gravidez, a mulher passa por um turbilhão de emoções e isso pode ser explicado biologicamente, essa grande mudança na vida da mulher desencadeia grandes variações hormonais e requer um preparo psicológico, tanto para ela, quanto para o parceiro.

Como lidar com as emoções na gravidez?
Como lidar com as emoções na gravidez?

Nos primeiros três meses da gestação, ansiedade, nervosismo, irritabilidade e ambivalência são comuns e começam a surgir entre a sexta e a décima semana da gravidez. Dúvidas e questionamentos podem ocorrer e sentir medo é bastante comum.

A mulher pode ser confiante, ter planejado a gravidez, estar com todos os aspectos e vida preparados, mas seu corpo produz níveis maiores de estrógeno e progesterona por causa da gestação e emoções na gravidez podem fugir do controle. Ficar insegura é normal, por esperar um bebê a alegria da família e do parceiro será visível e muitas mulheres acabam escondendo como se sentem por sentir vergonha ou não saber explicar.

Veja também:

Com o aumento da progesterona, falta de atenção e lapsos de memória podem ocorrer também, isso acontece, pois este hormônio atua em áreas específicas do cérebro e a futura mamãe deve ficar tranquila, pois estes sintomas são temporários.

No começo da gravidez é muito comum aparecer sintomas físicos, como por exemplo, enjoos e náuseas com aumento da sensibilidade do olfato e do paladar. Essa alteração á apontada como resposta ao aumento do hormônio HCG (hormônio gonadotrofina coriônica) e afeta cerca de 60% das mulheres, principalmente na primeira gestação.

Engana-se quem pensa que apenas as mães de primeira viagem podem ser afetadas por toda essa insegurança e medo, os sentimentos podem ser por causa de expectativas quanto a mudança na vida do casal, quanto a adaptação da chegada de um novo membro da família para o primogênito. No segundo trimestre, a tendência é que essas questões sejam resolvidas naturalmente, isso porque as variações hormonais podem estar mais estáveis e os anseios estarem resolvidos.

Você também vai gostar:

Ao final da gestação as preocupações podem voltar, mas em relação às mudanças sofridas fisicamente com dificuldade para dormir devido ao tamanho da barriga, que estará visivelmente maior. Importante lembrar que, somando-se a tudo isso, outros incômodos fazem parte, como as dores nas costas e o cansaço. O primeiro acontece pelo tamanho do bebê ao final da gestação, que estará maior e a compressão da bexiga pode acontecer causando incontinência urinária em algumas mamães e isso pode gerar desconforto e irritação.

Normalmente, com o apoio da família e do companheiro, as alterações no humor e demais problemas são contornados, mas a futura mamãe não deve sentir vergonha de procurar ajuda psicológica se sentir que não conseguirá passar pela fase, afinal, sua saúde e a do bebê estarão em risco.

Deixe seu comentário

comments

Deixe um comentário