Alimentação Dicas e Curiosidades Educação Saúde e Bem-Estar

Obesidade infantil: como evitar

shutterstock_97914083

A obesidade infantil é um problema crescente na sociedade, com taxas que atingem um número expressivo de crianças. Pesquisas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística indicam que a cada três crianças, uma sofre de sobrepeso ou obesidade em graus variados. Entre os principais motivos do crescimento da doença entre as crianças estão a alimentação desregulada e o sedentarismo.

Alimentação saudável: um hábito para toda a vida

Não é de hoje que a preferência infantil em relação a alimentos se concentra em doces, refrigerantes e alimentos gordurosos. O consumo de frutas e verduras muito frequentemente é um desafio para pais que desejam apresentar uma alimentação saudável para os filhos. A correria da vida urbana nem sempre possibilita um acompanhamento constante da alimentação dos pequenos, o que pode tornar o controle do peso dos filhos um desafio.

Sem dúvidas, a alimentação saudável é o primeiro caminho para prevenir ou reverter um quadro de obesidade infantil. Isso não significa cortar os doces e salgadinhos totalmente da dieta da criança: a fase pede e permite a introdução de alimentos da preferência da criança. No entanto, a moderação é o principal passo a ser tomado. Reduzir o consumo de refrigerantes ao fim de semana, por exemplo, é uma forma de controlar o consumo sem privar os pequenos da bebida. A alimentação controlada é também uma forma de educar as crianças para um padrão de alimentação saudável, de modo que elas sigam adotando esses comportamentos quando adolescentes ou adultas.

Apesar de ser o terror da criançada, os pequenos devem ingerir porções de legumes e verduras em suas principais refeições, além de frutas nos lanchinhos.

Alimentação saudável não se trata apenas de restrição, mas principalmente de introdução de alimentos benéficos à saúde na dieta. A infância é o período perfeito para criar hábitos saudáveis que poderão ser levados por toda a vida. Quem nunca disse que não gostava de um alimento sem sequer experimentar que atire a primeira pedra! O comportamento frequente na infância é um dos obstáculos na tentativa de adicionar novos alimentos à dieta. Para isso, são necessárias algumas estratégias de convencimento.

Quando somos crianças, o sabor de doces e salgadinhos pode se mostrar mais interessante do que de pratos bem temperados, por exemplo. No entanto, tudo se trata de uma questão de hábito. Tornar a comida atraente para as crianças é um processo que influencia desde a apresentação de um prato até mesmo o seu sabor. Por isso, pratos divertidos, montados com desenhos, auxiliam uma percepção positiva do alimento pela visão infantil.

Sedentarismo: como reverter?

Já se foi aquele tempo em que as brincadeiras de criança se concentravam nas ruas, onde os pequenos corriam e extravasavam as energias. O avanço na tecnologia e a introdução precoce de crianças aos aparelhos eletrônicos muitas vezes estimulam o sedentarismo. Enquanto os esportes e as brincadeiras de rua contribuíam para a saúde e a atividade das crianças, os jogos de videogame, tablets, computadores e smartphones deixam a comunidade infantil ainda mais parada.

Para trazer os hábitos saudáveis à tona novamente, estimular a prática de exercícios físicos infantis é uma forma de combater a obesidade infantil. Para as crianças, o ideal é investir em atividades que lhe despertam prazer, como esportes, lutas ou dança. Uma vez que a atividade física se torne uma forma de divertimento, a criança se sentirá muito mais motivada a seguir praticando-a.

Correr, jogar futebol, brincar de pega pega… só não pode ficar parado!

Confira essas e outras dicas no Blog da Boutique Infantil:

Deixe seu comentário

comments

Deixe um comentário