Dicas e Curiosidades Educação

Qual o papel da amizade na infância?

k

A amizade é um sentimento importante para definir não apenas o caráter de uma pessoa, como também para ensiná-la diferentes valores

Durante o período da infância, a amizade tem um papel fundamental na formação social da criança. A convivência com outros da mesma idade faz com que eles percebam que suas ações podem trazer consequências para ele próprio e aos outros.

É nesta fase que ele começa a aprender valores como a divisão, o convívio e a limitação das suas ações. A percepção de que é necessário dividir e colaborar. Emprestar brinquedos, compartilhar alimentos, solicitar algo (pedir ao invés de pegar) e outras ‘regras’ de boa convivência podem ser conhecidas pelos pequenos logo na primeira fase de interação.

A importância da amizade na infância
A importância da amizade na infância

Essa base de noções de comportamentos pode refletir durante toda a vida da criança, tendo papel fundamental na formação de seu caráter. Um dos ambientes mais propícios onde o sentimento de amizade é difundido e cultivado é na escola. A ruptura do convívio exclusivo com pais e familiares começam quando ela começa a frequentar um ambiente novo, que tem como principal objetivo prepará-la para o convívio na sociedade.

Veja também:

E nesta instituição que algumas regras são apresentadas, como por exemplo, os hábitos comportamentais em grupo para algumas situações, como hora do almoço, hora de dormir, hora de brincar, hora de arrumar os brinquedos, entre outras.

Além das regras de convívio, as crianças geralmente passam a participar de jogos diversos que fomentam, além da amizade (em jogos cooperativos, em que a criança deve colaborar com um grupo para chegar a um objetivo), a noção de que ele terá conquistas e perdas.

Ainda assim, nem todas conseguem se adaptar à realidade do mundo escolar, mesmo no começo da infância. Muitos fatores podem influenciar o comportamento infantil mais recatado na escola. O primeiro deles é a superproteção dos pais. Quando eles não permitem que a criança socialize com as visitas e familiares, por exemplo, é bem possível que o bebê cresça acreditando neles como uma extensão dele e nada mais. Pessoas além daqueles rostos podem ser diferentes demais para fazerem parte de seu círculo de confiança.

E mais:

Além disso, algumas são muito introspectivas e não socializam tão facilmente. O segredo para isso é sempre respeitar a postura da criança. Não se deve forçar nada e sempre perguntar e não ordenar. Obviamente, as obrigações devem ser cumpridas por todos, mas também deve ser esclarecido para a criança o motivo de aquilo ter que ser feito. E, neste ínterim, a amizade pode “aliviar” a compreender os direitos e deveres do convívio em sociedade.

Deixe seu comentário

comments

Deixe um comentário